quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

domingo, 25 de janeiro de 2009

domingo, 18 de janeiro de 2009

engenho do poço das fontainhas



Passamos pelas coisas sem as ver,
gastos, como animais envelhecidos:
se alguém chama por nós não respondemos,
se alguém nos pede amor não estremecemos,
como frutos de sombra sem sabor,
vamos caindo ao chão, apodrecidos.
Eugénio de Andrade

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

estrela da manhã


...

Abre os olhos e vai.

Vai descobrir as velas dos moinhos
e as rodas que os eixos movem,
o tear que tece o linho,
a espuma roxa dos vinhos,
incêndio na face jovem.
...

António Gedeão

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009